ISBN|FEIRAS DO LIVRO|CÓPIA PRIVADA|CONTACTOS
HOMEA APELASSOCIADOSDOCUMENTAÇÃOPIRATARIA DIGITALNOTÍCIAS
LOGÓTIPOS|HISTÓRIA|ESTATUTOS|ÓRGÃOS SOCIAIS 2018-2020|SERVIÇOS|TORNE-SE ASSOCIADO|TABELA DE QUOTAS|LISTA DE ASSOCIADOS|ACORDO ORTOGRÁFICO|APOIOS E INCENTIVOS|DIREITOS DE AUTOR|LEGISLAÇÃO|ESTUDOS E ESTATÍSTICAS|PNL2027|CCT|OUTROSDENUNCIAR|SERVIÇO ANTIPIRATARIA APEL|LEGISLAÇÃOCONCURSOS E PRÉMIOS|NOVIDADES EDITORIAIS|OUTRAS NOTÍCIAS
APEL
Notícias Homepage > Destaques > Morreu o editor Francisco Espadinha

Morreu o editor Francisco Espadinha

É com imenso pesar que comunicamos o falecimento de um dos mais prestigiados editores portugueses: Francisco da Conceição Espadinha, fundador da Editorial Presença.

A vida e a obra deste editor, que se afirmava “essencialmente um leitor”, estará para sempre ligado à carreira de muitos dos mais importantes escritores portugueses do século XX - Irene Lisboa, António Alçada Baptista, David Mourão-Ferreira, Vergílio Ferreira ou o Professor Vitorino Magalhães Godinho, entre outros.

Esquecendo, por força, muitos autores, coleções, iniciativas, não podemos deixar de lembrar a divulgação de muitos autores estrangeiros, incluindo traduções próprias de muitos clássicos – ou uma coleção como a extraordinária Biblioteca de Babel, com “direção editorial” de Jorge Luís Borges. E lembrar que também na área chamada infantojuvenil a Presença se destacou pela sua sensibilidade e atenção ao que se faz pelo mundo, como aconteceu, por exemplo, com a série Harry Potter. Ou o que fez por géneros malditos na edição como o Teatro e a Poesia.

Francisco Espadinha foi ainda membro da Comissão Nacional da Língua Portuguesa, do Conselho Consultivo do Instituto Português do Livro, do Conselho Superior de Bibliotecas e da Federação Europeia de Editores.

Em maio de 2011, no decorrer da 81.ª Feira do Livro de Lisboa, foi feita uma justa e devida homenagem a esta figura ímpar do nosso setor.

No dia 10 de junho de 2015, na Sessão Solene Comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, recebeu das mãos do Senhor Presidente da República, Professor Aníbal Cavaco Silva, a Comenda da Ordem do Mérito, que se destina a distinguir quem haja prestado serviços relevantes ao país.

Foi igualmente Presidente da APEL - Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, de 1981 a 1987 e de 1998 a 1999. Recordamos que foi a Direção da APEL presidida por Francisco Espadinha que procedeu à transferência da Feira do Livro de Lisboa para a sua atual localização no Parque Eduardo VII, dando ao livro e à Feira a notável visibilidade que hoje todos lhe reconhecem.

A APEL endereça as suas sinceras condolências aos familiares e amigos.

 

Apoio:   Mapa do Site | Desenvolvido por: Holos | © APEL 2010