ÁREA RESERVADA|ISBN|CATÁLOGO BIBLIOGRÁFICO|FEIRAS DO LIVRO|CONTACTOS|ASSOCIAÇÕES DO SETOR
HOMEA APELASSOCIADOSDOCUMENTAÇÃOPIRATARIA DIGITALNOTÍCIAS
LOGÓTIPOS|HISTÓRIA|ESTATUTOS|ÓRGÃOS SOCIAIS 2015-2017|SERVIÇOS|TORNE-SE SÓCIO|TABELA DE QUOTAS|LISTA DE ASSOCIADOS|ACORDO ORTOGRÁFICO|APOIOS E INCENTIVOS|DIREITOS DE AUTOR|LEGISLAÇÃO|ESTUDOS E ESTATÍSTICAS|PNL|CCT|OUTROSDENUNCIAR|INFORMAÇÕES GERAIS|LEGISLAÇÃOCONCURSOS E PRÉMIOS|NOVIDADES EDITORIAIS|OUTRAS NOTÍCIAS

Conte�do alternativo

Adobe Flash player

Notícias Homepage > Destaques > A Federação Europeia de Editores Celebra 50 Anos de Existência

A Federação Europeia de Editores Celebra 50 Anos de Existência

A Federação Europeia de Editores (FEP), fundada em 1967, celebra com orgulho, o seu 50.º aniversário. Os membros da Federação, em conjunto com editores provenientes de toda a Europa, reuniram-se para assinalar esta ocasião, no passado dia 7 de março de 2017.

O Sr. Tibor Navracsics, Comissário para a Educação, Cultura, Juventude e Desporto discursou para os presentes bem como para os Membros do Parlamento que assistiram ao evento.

As primeiras palavras de Henrique Mota, eleito Presidente da FEP no passado dia 16 de junho de 2016, sublinharam que “Os editores deverão continuar a demonstrar a sua relevância neste admirável mundo novo. Todos sabemos o quão importante é e será o papel dos editores na cadeia dos direitos de autor e o quão crucial será que todos os intervenientes no ecossistema livreiro possam manter as suas atividades".

Prosseguiu dando as boas vindas aos seus homólogos anteriores presentes nesta celebração e recordou a todos os presentes acerca dos resultados do seu esforço conjunto e continuado. Enfatizou que “Os assuntos, na realidade, não se alteraram; o que se alterou, na realidade, foram as crescentes perspetivas polarizadas com a cadeia em si. A FEP e as associações de editores que dela fazem parte, como membros, terão constantemente que recordar os políticos que a concorrência através de acesso gratuito a conteúdos – ainda que legal – irá afetar toda a cadeia e a capacidade de investimento em novos projetos. Isto, em particular, nas próximas semanas através de instituições como o Parlamento Europeu e o Conselho Europeu".

A Diretora da FEP, Anne Bergman-Tahon, sublinhou que: “Quando se adora livros, é maravilhoso estar associado ao mundo da edição. A um nível político, os desafios são críticos e numerosos. É necessário recordar, permanentemente, os decisores políticos da importância de um ecossistema viável e sustentável. Não é possível imaginar que os políticos Europeus, presentemente no Conselho Europeu e no Parlamento Europeu não apoiem finalmente propostas equilibradas que irão fortalecer e não fragilizar o mundo do livro. Os livros são tão importantes para a sociedade; é crucial que as políticas, especialmente ao nível dos direitos de autor, permaneçam um estímulo à criação de projetos".

O Economista da FEP, Enrico Turrin, fez referência ao facto de o “Sector do livro ser a indústria cultural primordial, na Europa e no mundo. Através da brochura estatística produzida para assinalar o 50.º aniversário, procurou demonstrar-se a importância do sector e, igualmente consolidar o papel da FEP como a mais relevante fonte de informação no que respeita à edição de livros, na Europa".

Hoje em dia, a FEP representa 28 associações nacionais de editores de livros, na União Europeia e na Espaço Económico Europeu. Em conjunto com editores ativos e membros da indústria criativa, a FEP continua a lutar contra a ignorância e os abusos verificados no sector da publicação e visa atingir de forma empenhada os objetivos estabelecidos na Agenda de Lisboa.

Leia os discursos completos de Henrique Mota dirigido aos anteriores presidentes e o dirigido a todos os presentes.

Apoio:   Mapa do Site | Desenvolvido por: Holos | © APEL 2010